quinta-feira, 13 de novembro de 2008

RENAN EM CLIMA DE ANDRÉ LUIS

No domingo em que Marcos quis mudar o jogo, quem resolveu foi Renan. Eram os 38 do segundo tempo e o empate nem aproximava, nem mantinha o Flamengo distante do Palmeiras.

Em campo, a partida fazia jus aos currículos de Jaílton, Sambueza, Fábio, Renato Silva e outros. Até que Ibson recebeu ótimo lançamento e ficou frente-a-frente de Renan.

Ah, espera! Perder de novo para o Flamengo? Isso não! Era a hora do camisa um salvar o alvinegro. E Renan aceitou o desafio. Estufou o peito, partiu para cima do volante, pronto para fechar seu ângulo.

Ibson foi mais esperto, cortou o goleiro quase que de imediato e naquela situação, já devia estar até pensando na coreográfia da comemoração. Mas que disse que Renan estava morto?

Talvez adepto da filosofia do "Viver é arriscar" (ou vice-versa), o goleiro não pensou duas vezes. Aplicou um carrinho que deixaria o companheiro de clube André Luis orgulhoso.

Pênalti! Kléberson, que havia entrado há pouco, assumiu para si a responsabilidade. Bateu mal, mas marcou. Um a zero a favor do Flamengo.

E no fim, a sensação de que talvez algumas coisas realmente só acontecem com o Botafogo, mesmo que nem sempre a causa seja o sobrenatural.

10 comentários:

Raquel Camillo disse...

Post sensacional, que mantém um teor positivo mesmo que o destaque seja baixo. Para uma leitora leiga no assunto como eu, é um blog especial que me mantém informada sempre que quero/preciso de informações futebolísticas como essas. Parabenizo os autores e aproveito para deixar um pedido para a camiseta do blog, que me traria imenso prazer em usar.

Abraços carinhosos,
Raquel.

Rakal D'Addio disse...

Que bom que você pensa assim e, principalmente, que tenha a coragem de declarar em público.

Fico feliz que alguém goste do blog, já que nem minha mãe, a do Marcel, meu cachorro e papagaio têm o mesmo pensamento.

Só aconselho você a evitar falar esse tipo de coisa, pois pode ser visto como sinal de insanidade grave.

De qualquer forma, depois te presenteio com um pão de mel recheado com deliciosas frutas secas como forma de pagamento.

Abraços

Fernando Gonzaga disse...

que há coisas que só acontem ao meu Botafogo isso é óbvio, como por exemplo perder o mando de campo para o Flamengo, ou aceitar o mesmo juíz que nos operou no estadual apitar ao jogo do Brasileirão...sem esquecer que o primeiro penalti desta partida, foi ignorado. penalti só vale quando é para o lado rubro-negro...portanto, há coisas que só acontecem ao Botafogo...

Saulo disse...

CONCORDO PLENAMENTE COM O FERNANDO GONZAGA.
ESSE JOGO FOI UM ABSURDO! E NINGUÉM FALA NADA A RESPEITO.
A CBF FAVORECEU PARA O FLAMENGO COMO SEMPRE E O BOTAFOGO VIROU UM PALHAÇO NOVAMENTE.

Daniel Reiner disse...

(Olá, ! Que tal ganhar um livro contendo a ficha técnica de 4.211 jogos de um dos maiores clubes do Brasil?
Seja você torcedor,jornalista,estudante de jornalismo, que gosta de conhecer sobre a história do no esporte mais popular do mundo...
Confira no meu blog (1982 Esporte Clube) como é fácil. Tenho certeza que é uma belo presente para qualquer apaixonado pelo esporte.)

[Visite sempre o 1982 Esporte Clube]

Forte abraço!

Verena Ferreira disse...

oi, eu vou torcer pro Avaí em 2009?

Marcel Jabbour disse...

Se você torcer pro Avaí vai ser bacana. Você e o Guga. Só.

Ah, com certeza também vão inventar uma musa so Brasileirão que torce pro Avaí. Bem verossímil.

Almirante disse...

Opa, descobri esse blog por meio de outros e gostei muito. Parabéns ao blogueiro.

Sou obrigado a concordar que dessa vez não foi o sobrenatural que fez o fogão perder. Os botafoguenses tem de parar um poco de serem complexados e achar que tudo é uma grande trama pra prejudicar e achincalhar o botafogo.

Viste os BLOGS do almirante.

o do almirante em si é só sobre o vasco em si, o outro abroda diversos temas relacionados ao futebol!!!grande abraço!

Prof. Tiago Buckowsky Xavier disse...

Penalti que salvou o flamengo e ainda o mantém na briga pela vaga na libertadores, o que será muito difícil de manter caso perca para o palmeiras.

Aldevan Junior disse...

Sinceramente, o Renan não foi o culpado.

E outra coisa: não foi penalti de Bruno no Jorge Henrique, pode rever o lance, Saulo.

Um abraço!