terça-feira, 28 de julho de 2009

TIRANDO DILETRA

Por Luiz Gallo e Marcel Jabbour

1 – Très Bien – Obina “hat-trick”. Quem diria, hein? Nem no vídeo-game. Se alguém conseguir fazer isso no Winning Eleven, pode mandar fotos que nós publicamos. Provavelmente o jogo irá travar. Ou os créditos subirão e depois aparecerá escrito “The End”. De qualquer forma, o Palmeiras fez uma partida para se lembrar por um bom tempo. No sentido oposto, o Corinthians deve esquecer o que fez ontem. Obviamente melhor que o Eto’o, Obina agora foca nestes tais de Messi, Ibrahimovic e C. Ronaldo. Pff…Moleza…

2 – Lá embaixo – “Nós dois estamos mal na tabela, né não?”. “Sim, sim, é verdade”. “E se, sei lá, nós empatarmos pra nenhum dos dois afundar de vez?”. “Boa! Quem marca o primeiro gol?”. Após o diálogo, o Cruzeiro e Fluminense empataram em 1×1. A Raposa não está na zona de rebaixamento e ainda tem um jogo a menos. Já o Flu segue à perigo, 17 pontos atrás do líderes. Será que ainda dá pra pensar em título?

3 – AgorAvaí – (entendeu, entendeu?): E o que acontece quando o Avaí derrota o Atlético-PR por 3×1, na Arena da Baixada, engrenando sua 4ª vitória consecutiva? Temos que engolir o orgulho e, quem sabe, admitir que o Leão da Ilha talvez não seja, automaticamente, um dos favoritos para a disputa da Série B do ano que vem. Palmas pro trabalho de Silas. Mas, mesmo marcando dois gols, nunca vamos reverenciar William. Para quem ama o futebol, isso seria uma traição irreparável.

4 - Showza?
– Não tem como falar dos 3×2 do Grêmio contra o Santo André sem destacar a excelente partida do meia Souza. Um golaço e dois cruzamentos para Rafael Marques concluir de cabeça. Há quatro jogos sem vencer, a equipe paulista despencou. A pergunta é: quem liga? A página do UOL com ídolos e craques do Santo André dá noção de quão tranquila deve ser a reapresentação do elenco do Ramalhão nesta segunda-feira.


5 – SACODE! – O que deixa os gremistas ainda mais contentes é ver o Botafogo vencer o Internacional, também por 3×2. A vitória é um respiro importante para os cariocas, ainda com um jogo a menos. Já o Colorado, venceu apenas dois dos oito jogos que realizou em julho. Segundo o vice-presidente de futebol do Inter, Fernando Carvalho, para reencontrar o caminho da vitória, é preciso dar uma “sacudida interna”. Segue a nossa sugestão para ajudá-los.




6 – 2 hit combo! – O São Paulo voltou a vencer, e ao estilo de sempre, jogando feio, fechadinho, sem dar espaço pra ninguém (Ui!). Em Barueri, a equipe venceu os anfitriões por 2×1. O destaque o atacante Washington. Não contente em marcar o gol, ele chamou o juiz de feio e ganhou um amarelinho, esse cartão foi o terceiro, que o tirava da próxima partida. Não obstante, ele fez mais, no mesmo lance chamou o juiz de bobo e levou o vermelho. Com essa proeza, o atacante ficou fora das 2 próximas partidas do tricolor.

7 – Falando em retranca(ou não) – O Goiás foi jogar no Mineirão com um plano infalível. Jogou na retranca a partida toda, o Atlético Mineiro entendeu a estratégia e ajudou, perdeu cada gol feito… No finalzinho, Iarley marcou e deu a vitória pro Goiás em pleno Mineirão, 1×0.

8 - É contra! –
Na Vila, Luxemburgo tentou uma lavagem cerebral no meia Robson, falando: Você é o Robinho! Você é o Robinho! E deu certo! o jogador acertou um petardo e marcou. Entretanto, o Peixe não contava com a astúcia de Adriano, que contou com a ajuda do goleiro Felipe para marcar. A vitória do Mengão veio com Pará. O cara achou que ter o nome de um Estado não seria o suficiente para se destacar, e marcou um gol contra, selando a derrota do Peixe, 2×1.


Fabão e Adriano: duelo de titãs

9 – Rodada arretada! – No Nordeste a rodada foi agitada. No Recife o Leão caiu, não, não to falando do Sport, esse empatou com o Náutico, 3×3, O técnico Leão, esse sim, caiu tão rápido que nem deu tempo de reclamar da arbitragem. Já o Vitória pressionou o Coritiba o jogo inteiro no Barradão, e na segunda etapa, foi premiado com o gol de Leandro Domingues, 1×0 e terceira colocação no Brasileiro.

10 – Pressão? – O primeiro post não futebolístico da coluna vem da Sérvia, mais precisamente Belgrado. Lá a seleção brasileira de vôlei masculino enfrentou a equipe da casa, um ginásio lotado de sérvios, juízes muito cegos dos olhos (como diria kiko, do Chaves) e um jogo extremamente difícil. O resultado foi uma vitória sofrida, no Tiebreak, 3 sets a 2 e o oitavo título brasileiro na Liga Mundial, agora temos tantos títulos quanto os ultra campeões italianos… E CHUPA SÉRVIA! (na verdade o conteúdo do post foi apenas para esta frase final)

3 comentários:

Fernando Gonzaga disse...

acho que nem em treino o Obina já havia feito algum hat-trick...mas está provando que ele não é tão inútil quanto parecia...

o Cruzeiro não deve ficar por muito tempo lá em baixo....

e o Souza do Grêmio precisa repetir suas boas atuações quando joga longe do Olímpico, pois até agora, o tricolor só se mostra forte, quando atua em casa...]

abraço!!

Didi Iashin disse...

Barack Obina está tirando um pouquinho da desconfiança dos torcedores palestrinos. Afinal, marcar cinco gols no inimigo figadal (tá bom, dois foram anulados, mas foram marcados!) é de deixar qualquer nonno das alamedas do Jardim Suspenso alegrinho das gengivas.

Leandrus disse...

Se não me engano, nem no Flamengo Obina fez um hat-trick (e olha que passou 4 anos lá!).

E pô, duelo de titãs foi Adriano e Domingos; nesse sim a Vila Belmiro tremeu...