segunda-feira, 2 de fevereiro de 2009

Neste meio cada vez mais humorístico, não há caso mais interessante que a novela Arshavin.

Para quem não se lembra, o meia foi a sensação da seleção russa na Eurocopa 08. E bastaram dias para que aparecesse na lista de pedidos dos maiores clubes europeus.

O assédio deu em nada e Arshavin permaneceu - ainda que descontente - no emergente Zenit St Petersburg.

Corte rápido e meses depois o meia encabeçava a lista de Natal do Arsenal. Os gunners fizeram juras de amor "Fomos feitos um para o outro. Você me torna uma pessoa melhor" e Arshavin respondeu de forma recíproca.

Tudo certo? Hum, não. Afinal, que raios de novela seria essa se não houvesse um obstáculo de responsa no meio do futuro brilhante do casal.

Arsenal queria Arshavin e Arshavin queria Arsenal - talvez Arshavin só quisesse mesmo deixar o Zenit, mas isso não vem ao caso.

Fato é que por maior que fosse o amor dos Gunners, havia um ponto que o clube não arredava o pé: o salário do jogador. Nada faria os londrinos desembolsarem mais de 80 mil libras por semana. Forçando seria como se dissesse "te quero, mas com essa sainha você não sai comigo".

Pois é. Conversa vai conversa vem e a data limite para transferências chegou. Há quem diga que as duas partes se acertaram.

O Guardian faz crer que não. Segundo fonte consultada pelo jornal, o problema foi justamente o salário, pois Arshavin, que receberia €3.875m no Zenith - o que equivale a mais dinheiro do que consigo imaginar - não estaria disposto a ver seus rendimentos caírem pela metade.

Até aí nada demais. Fica bacana quando a tal fonte complementa a declaração: "A vida na Inglaterra é mais cara e Arshavin terá que trazer consigo sua família".

Hã? Vida mais cara? Faltou o quê? Justificar que o pingado em Londres custa 60 mil libras? Que a conta de eletricidade não sai por menos de míseras setenta miletas? Ou então que o queijo com goiabada inflacionou depois da crise?

3 comentários:

Leandrus disse...

Eu dei o azar de subestimar a Rússia na Eurocopa e só ver o jogo deles contra a Espanha na semifinal, quando o time russo não existiu. Posso e devo estar muito enganado, até porque ouvi falar muito bem do Arshavin, mas do jeito que falam está sendo valorizado demais e pode acabar não vingando no clube grande para o qual irá se transferir. Grande risco de flopar...

E jogador agora é assim mesmo. Ganham caminhões de dinheiro quando não valem isso tudo. E ai de quem ousar tirar 1 libra (no caso) do salário do jogador...

Fernando Gonzaga disse...

o Arshavin é um jogador, mas não vale tudo isso que ele está pedindo...se não reduzir seu pedido vai acabar mais uma temporada no Zenit..

abraço!!

verenaferreira disse...

Aeeeeee. POsts! Uhuhu!