sexta-feira, 24 de outubro de 2008

SEM PROGNÓSTICOS

O campeonato brasileiro de 2008 é um dos mais equilibrados da história. Pesa a isto, o fato que nenhum time conseguiu engrenar e tem um elenco muito superior aos outros. Fato que ocorreu em 2007, com o São Paulo e em 2003 com o Cruzeiro. Coincidência ou não, estes dois times continuam na luta junto com Flamengo, Grêmio e Palmeiras.

Não há neste momento, qualquer possibilidade de se apontar um favorito incontestável. O que se pode fazer, neste momento, é tentar analisar a tática, técnica e os próximos confrontos para se tentar entender quem é que tem mais chances. Agora só não me venham com matemática.

Isso, no futebol, não funciona.

Se tirarmos a paixão clubística de lado e analisarmos friamente o ponto forte de cada time, podemos apontar fatores positivos em cada um dos clubes que os credenciam ao título. Poderia citar a marcação eficiente do tricolor paulista, assim como a garra e a aplicação tática absurda que o tricolor dos pampas apresenta a cada jogo. Também não se pode menosprezar a capacidade técnica do excelente time do Flamengo, bem como a mistura de garra com um ataque mortal do Palmeiras, isso, sem esquecer a leveza e rapidez do time cruzeirense.

Enfim, para ficar em cima do muro. Não há favorito.

CURTAS

- A vitória do Internacional sobre o Boca Juniors, mesmo este atuando com o time reserva, mostra a força do time colorado nos últimos meses. Alex e D’alessandro se entrosaram e o time é um dos favoritos ao título da sul-americana.

- Fechado o balanço das transferências internacionais, foram registradas 1152 vendas ao exterior. É o maior número já registrado pela CBF desde que ela passou a contabilizar esse número.

- Entre as curiosidades, sete atletas foram para a Albânia, 20 para a Bolívia e oito para a Bulgária, inclusive um tal de Michel Platini que jogava no Araguaína/TO. Portugal, com 209 importados em 2008, continua sendo o país com maior número de brasileiros em suas ligas.

7 comentários:

Silvio Tambara disse...

Como assim "não me venham com a matemática"? Ah, vcs devem estar falando daquelas merdas que a globo apresenta, de um tal de Osvaldo de Souza. Aguardem, promessa é dívida e eu devo, não nego e pago quando...vocês sabem quando. Abraços.

Saulo Milleri Biral disse...

Realmente não tem como falar em título nesse momento do campeonato. É um campeonato muito equilibrado e só vamos ter as definições no final da rodada.

Fernando Gonzaga disse...

eu ainda acredito que o Cruzeiro vai incomodar até o final nesta caminhada pelo título....sua tabela é favorável e o grupo é acima da média dos demais, pelo menos no setor de meio campo...

Lucas Serra disse...

Sem falar na ponta debaixo da tabela. Também está bonita de ver o equilíbrio entre os últimos colocados. Não há um time que podemos considerar "já rebaixado".

Gustavo Sueto disse...

Eu excluiria o Flamengo dessa corrida. Talvez o Cruzeiro.
Não sei.. é difícil mesmo apontar um favorito.
Mas o coração fala mais alto! SP! Pintou o campeão!

hahahahahahaha

Danilo Damasceno disse...

Cara realmente sem prognosticos no Brasileirão, tudo pode acontecer.Sobre o lance das transferencias, em breve terá uma serie especial no Pitacos muito interessante!Abração


Pitacos do Bodaum

O quadro Acontecia esta no ar trazendo uma polemica das boas, passe por lá e comente!

http://pitacosdobodaum.blogspot.com

Leandrus disse...

É um campeonato imprevisível. Quando excluímos um time da briga pelo campeonato, nas rodadas seguintes acontecem resultados surpreendentes e o time do nada volta à briga. Isso já aconteceu com o Fla e até mesmo com o Cruzeiro, quando todos falavam que o time mineiro perdia muitos pontos em confrontos diretos. Realmente, não devemos nos apoiar muito na matemática.