segunda-feira, 30 de março de 2009

Tirando Diletra

Por Luiz Gallo

Brasil em 3 toques

1 – Sorte deles: O Brasil empatou com o Equador em Quito, 1×1. Quem ouve ou lê algum relato sobre o jogo pode pensar o contrário do que aconteceu, afinal, a seleção sofreu o empate no final do jogo. Entretanto, o time brasileiro foi pressionado o jogo todo, passou sufoco e achou um gol em uma de suas raras subidas ao ataque. Mas, como somos brasileiros e temos que ser os melhores, pelo menos no futebol, aqueles equatorianos tiveram sorte, muita sorte de não serem goleados…Ah se não fosse a altitude, os 11 equatorianos em campo e a pança do Ronaldinho Gaúcho… Eles iam ver o que é bom!

2 – O melhor e o pior: Melhor jogador em campo com 3 milagres feitos, o goleiro Julio César é um dos melhores goleiros do mundo ao lado do espanhol Cassillas, na minha opinião. Já é hora da imprensa paulista admitir que ele é o dono da camisa 1 e que o tempo de Rogério Ceni com a amarelinha acabou. Como destaque negativo fica o Ronaldo gordo, não, o fenômeno não voltou para a seleção, mas o Gaúcho já desenvolveu aquela barriguinha saliente, dessas que conseguem equilibrar uma latinha de cerveja. O meia andou em campo, dava piques de no máximo 5 metros, o que não surpreendeu, afinal, é mais um reserva em seu clube que Dunga insiste em convocar.

3 – Falta de Costume: O domingo também marcou a volta da rede Bandeirantes na transmissão das eliminatórias da Copa do Mundo. A Emissora fechou contrato com a Globo e também transmitirá a Copa de 2010. Depois de algum tempo sem transmitir jogos do Brasil, o narrador Luciano do Valle, que passou todo o final de semana em Quito, narrou uma partida emocionante do Brasil contra a Colômbia. É, o tempo passa pra todo mundo, e as pessoas caducam com o tempo.

4 – Hermanos sortudos: Outra seleção que teve sorte foi a Argentina. Nossos hermanos acharam 4 belos gols contra a Venezuela e conseguiram uma vitória complicada, 4×0. Mas o que deprime muito é a situação do novo técnico Maradona. Os jornais argentinos dizem que o ex-jogador estava extasiado, eufórico e muito contente com a nova carreira…Nós, aqui do Brasil mandamos um sincero apoio para a sua recuperação. Força Maradona!

5 – Piadistas invadindo o Verdão: No duelo entre São Paulo e Palmeiras não apareceram Keirrison e Ortigoza, o Coalhada paraguaio, o jogo foi do artilheiro veterano Washington, que fez o gol da vitória tricolor por 1×0. Com a vitória, o São Paulo passou o Corinthians e alcançou a segunda colocação do torneio. As duas coisas me chamaram a atenção foram do lado derrotado. A patrocinadora do Palmeiras deve estar tirando sarro dos jogadores, afinal, como o time aparece com um código, o 2AN2UN9 ao invés do Sansung original, jogada de marketing é o caramba, isso é piada imbecil de um nerd do marketing da empresa. Outra é que há 2 jogos tem algum engraçadinho no elenco do Verdão que esconde o terno alinhado do Luxemburgo antes da partida, e só devolve quando o jogo termina. O técnico tem exibido seu garbo e elegância apenas nas coletivas e durante o jogo usa o uniforme do Palmeiras, coisa incomum para a frescura dele.

6 – Fim de jejum: No Rio o Fluminense venceu o Botafogo após 6 jogos sem ganhar do rival, 2×1. O primeiro tempo do jogo foi mais chato que show do Arnaldo Antunes, nenhuma emoção e muitos erros de passes. No segundo, o Fogão abriu o placar com Maicosuel aos 24 minutos, aos 34 Alan deixou tudo igual. Entretanto, havia um argentino no campo, e como nós sabemos, argentinos adoram aparecer, e foi isso que o meia Conca fez. Sem querer aos 44 minutos, quando marcou o gol de falta que desviou na barreira e deu fim ao jejum tricolor. O Fluminense divide a liderança do grupo A com o Vasco, 18 pontos, mas, como gol de argentino vale menos, e sem querer, menos ainda, o Flu está na segunda colocação.

7 -Milagre Atleticano: O campeonato Mineiro já está na fase de quartas de final, o Atlético Mineiro venceu o Uberaba fora de casa por 1×0. A zaga do Uberaba, formada por Ivonaldo e Glauco não resistiu à pressão do Galo, e Éder Luís deu a vitória ao Atlético aos 6 minutos do segundo tempo. O que mais surpreendeu na partida foi o técnico Leão, que não se satisfaz nem com a Silvia Saint pelada em sua frente, se declarou satisfeito, pela primeira vez em sua vida. Com a vitória magra, o Atlético chegou a oitava vitória consecutiva e conseguiu fazer um milagre que nunca se viu no futebol, imagine quando o Galo ganhar um título, será que Leão irá esboçar um sorriso?

8 – Batendo em bêbado: Também pelas quartas do Mineiro, o Cruzeiro marcou seu golzinho contra o Tupi, e garantiu a vitória por 1×0. O engraçado é que o campeonato mineiro não tem a menor estrutura para ter uma fase de quartas de final. O Tupi venceu apenas 3 jogos pelo campeonato, os 3 por 1×0 e chegou a fase final, e alguém ainda vem me falar que ele tem esperanças de título…Se a esperança é a última que morre, já morreu faz bem um mês pelos lados de Juiz de Fora…

9 - Golaço: O Internacional manteve a liderança do Gauchão, empatando o clássico contra o Juventude, na partida mais emocionante do Campeonato Gaúcho. O empate em 3×3 teve 13 cartões, 2 deles vermelhos e alternâncias constantes no placar. O Colorado se manteve na ponta da tabela da Chave 1, com 16 pontos e o Juventude segue em segundo com 12. Quem chamou mesmo a atenção foi o atacante Nilmar, o camisa 9 do Inter marcou 2 gols, um deles um golaço, dando um chapéu no goleiro e concluindo com maestria. Já o destaque do Juventude fica por conta dos pais criativos que fazem a felicidade desta coluna. Não sabemos ainda se o zagueiro Naydion ficou perdido com os 3 gols tomados contra o Inter ou com o seu nome registrado em cartório e ainda não compreendido pelo coitado.

10 - No meu querido estado de Pernambuco, o Náutico venceu o Santa Cruz por 3×1. Com o resultado, o Timbu continua sua caça ao Sport, que lidera o segundo turno e foi campeão do primeiro, logo, pode liquidar o campeonato sem a necessidade de uma final. O destaque da partida foi o Edson Miolo, não leitor, você não terá nenhum tipo de piada infame agora, o Miolo realmente marcou 2 gols pelo Náutico e garantiu a vitória, agora, vou encerrar o item para manter a credibilidade da coluna e evitar qualquer trocadilho mequetrefe com o Miolo do Edson…

3 comentários:

Leandrus disse...

Não vi o jogo do Brasil na Band, mas não me surpreende saber que Luciano aprontou das suas. Pra quem o assiste narrando F-Indy isso é normal, afinal ele só conhece três pilotos, todos brasileiros, e os chama somente por apelidos.

Mas mesmo assim no final da partida fiquei curioso e botei lá na Band, quando o jogo já havia acabado. Neto estava falando, e quando ele disse que tinha gostado de ver uma seleção jogando com vontade eu rapidamente mudei de canal...

Forza Palestra disse...

Cara,

De minha parte, só um comentário se faz necessário:

Pode-se não gostar da linguagem Scrapy da Samsung, mas foi sim uma jogada de marketing. Eram dois os objetivos: despertar o interesse do público jovem para o celular que foi lançado no sábado e aproximar-se do torcedor palmeirense.

Isso se deu por meio da parceria com cinco dos principais blogs da Mídia Palestrina, que usaram essa grafia diferenciada em algumas palavras espalhadas pelos textos das últimas semanas.

É compreensível que alguns não gostem, mas é uma estratégia de marketing sim. Escrevi sobre isso lá no meu blog, que também entrou nessa campanha.

Ah, eó mais uma coisa: o Madureira abandonou o terno já pelo terceiro jogo seguido. Foi assim desde o jogo lá em Guaratinguetá. Na arquibancada do estádio, houve até quem criticasse: "Tá vendo, o Palmeiras não está nem aí pro jogo aqui. Nem o Luxemburgo veio aqui pra Guará". Pior que ele foi. Mas sem o terno e com o uniforme da equipe, mal dava para localizá-lo naquele gramado acanhado.

De resto, como eu disse ao Marcel na semana passada, muito bom o blog.

Abraços

Fernando Gonzaga disse...

Júlio César é indiscutivelmente o melhor goleiro brasileiro, quiçá do mundo...

abraço!!