sexta-feira, 27 de março de 2009

SOBRE O JORNALISMO DE CLASSE

Jornalismo esportivo de qualidade é tão raro quanto receber em dia no Flamengo.

É por isso que quando a gente esbarra em uma dessas lendárias reportagens rola aquele sentimento inconfudível de alegria intensa, mais ou menos, o que o torcedor da Lusa sente numa vitória de seu time.

Ontem, era capa do Uol: números de Keirrison igualam os da dupla do São Paulo, Borges e Washington. Aqueles que leram o texto sabem que não igualam, mas quem se importa? A matéria é um primor. Que qualidade!

Quem leu também notou a síntese do pensamento corrente: Keirrison é craque; não, é mais: é a representação do clássico e do moderno combinados em um só jogador. Ah amigo, em suma, K9 é gol.

Mas o melhor fica reservado às entrelinhas. Para que restringir a disputa com os atacantes são-paulinos? O K9 tem a melhor média entre os atacantes da extensa história palmeirense. Daí concluo que, talvez, o menino se iguale (ou quase isso) às principais duplas de ataque do alviverde.

É tudo muito simples, muito rápido. Eu nem preciso checar os números. Edmundo e Evair, Luizão e Edilson, Leivinha e César? Keirrison engole todos no café-da-manhã junto com um copo de leite e uma torrada com manteiga.

No elenco atual, a disputa se transforma em massacre. Diego Souza? Willians? Lenny? Ortigol? Citando Shaq "Sou um Shogun, não venha me comparar com ninjinhas ralé".

Para K9, companheiro de time é sinônimo de atraso. Imagine só se a equipe do Palmeiras fosse formada apenas com Keirrisons? (K1, K2, K3, K4... Só não poderia ter o K7) Adversários, campeonatos e recordes, nada permaneceria como era.

Mas isso nem importa, o texto do Uol trata de debochar deste exercício de imaginação. Nem precisa de um time de Keirrisons, sozinho, o sujeito dá conta de tudo e todos.

Pois é. Eu adorei a matéria. É daquelas que você não consegue parar de ler, quase uma compulsão. É o fino do jornalismo brasileiro. Só mudaria o título. "Keirrison contra a rápa? Nem assim dá jogo". Soa melhor.

3 comentários:

Sueto disse...

5 vira e 10 acaba.

Didi Iashin disse...

Peraí ... Estão querendo dizer que K9 é o Chuck Norris do futebol paulista? (hehehehehe)

Raul Cesar disse...

Mais tem treinador tentando fazer o mesmo quando cita o caso do gás que não houve punição, e esquece que seu time já escalou Sandro Hiroshi e não foi punido com perca de pontos, dando o mesmo migué.