sábado, 28 de março de 2009

Retratos do clássico

No duelo entre K9 e W9, ganhou o veterano atacante do São Paulo que decidiu o jogo aos dois minutos em um misto de cabeçada e peixinho, após cruzamento primoroso de Hernanes - o volante, e não meia.

O que se viu nos outros 88 minutos foi um São Paulo retrancado e chamando o adversário para o jogo, coisa que o time faz há 3 anos e bem. Eu sei, e todo torcedor sabe que isso é coisa de time pequeno. Porém, não se pode discordar de Muricy "Trabalho" Ramalho.

De outro lado, viu-se um Palmeiras tentando atacar em vão o São Paulo. O time sentiu a ausência de Diego Souza (?!) e não conseguiu "agredir" o tricolor como deveria. Wilians e Marquinhos novamente não fizeram nada e Keirrison esteve abaixo da média.

Mérito de André Dias e Muricy Ramalho, aumentando ainda mais o jejum palmeirense para 14 jogos sem vitória no Morumbi contra o tricolor.

4 comentários:

Rakal D'Addio disse...

Bola na área para Washington. A defesa do Palmeiras, que quase nem recebe criticas, revolucionando o esquema "marco olhando para a bola mesmo, e daí?".

Resultado, a bola mal tinha passado da área e o pessoal dos arredores já tava comemorando como se fosse o último dia de aula.

Didi Iashin disse...

E vocês acham que esse time serve para alguma coisa?
Prá jogar contra o "Sucury" na pré-Libertadores e olhe lá!
Estou cansada (prá não dizer outra coisa) de feriados antecipados (porcus tristis, pois não?)

Uelton Gomes disse...

K9 sem o Diego Sousa não funciona, o Andre Dias jogou bem, mas tbm quase entregou a o ouro.

Abraços

Daniel Grecco disse...

Destaque realmente para o São Paulo, clube bem mais jovem do que os dois outros arqui-inimigos da capital e com uma administração primorosa, organizada. O Palmeiras, por exemplo, ainda discute salários em plena Libertadores. O segredo do sampa está na gestão, sensacional. Mas levou uma na trave hein!! É por isso que gosto de futebol... abraços