quarta-feira, 10 de dezembro de 2008

PRÊMIO RICÃO - CANELEIRO 2008

Caro leitor do Diletra, fique tranquilo, você já pode respirar aliviado. Em meio à onda de cerimônias e solenidades enaltecendo somente os jogadores que se destacaram no Brasileirão, este blog cumpre o papel de responsabilidade que pelo qual é amplamente reconhecido e celebra a democracia e a justiça.

Após várias discussões acaloradas que tomaram corpo durante o processo de elaboração do levantamento, chegou-se a um consenso e o Diletra tem orgulho em anunciar a criação do Prêmio Ricão - Caneleiro 2008, coroando os onze piores nomes do campeonato nacional. A seguir:

Thiago (Vas) - Tem gente que só aprende na marra. Não bastasse o desempenho de Clemer no Flamengo, o Vasco aceitou apostar em um ex-goleiro da Lusa. Pois é, adivinha quem ficou com a segunda pior defesa do campeonato? No final, nem os cruzmaltinos aguentaram e embora estivesse se aprimorando na arte de coletar bolas no fundo das redes, Thiago foi mandado para o banquillo.

Apodi (Cruz e San) - Não contente em fracassar no Cruzeiro, o sujeito falha no Santos. Isso tudo em um intervalo de quatro meses. Nada mais a comentar.

Gladstone (Pal) - Lembra do Palmeiras do primeiro semestre, aquele que goleou a Ponte e prometia ser campeão brasileiro? Pois é. Este é o Palmeiras a.G. No d.G. o cenário foi outro.

Espinoza (Cru) - Aqui houve desleixo. Se tivessem mandado o brucuto dar as tradicionais embaixadinhas pré-apresentação, o negócio seria desfeito antes mesmo de ser oficializado.

Luizinho (Fla) - Que baita lateral tem o Flamengo, heim. Esse Juan cruza que é uma beleza e dita o rumo do rubronegro com naturalidade, mas quando dá para desfalcar o time, deus me livre! E bem que Caio Júnior tentou, mas Luizinho não pode ser titular nem em partida amistosa de showbol.

Carlos Alberto (Bot) - Trata-se de um fenômeno. Tem 25 e parece há semanas de pendurar as chuteiras. O ponto positivo é que abriu portar para seguir carreira em outra área. Depois das cenas tórridas com Réver, tem diretor querendo escalá-lo para protagonizar o filme romântico do próximo verão.

Quiñonez (San) - Apresentação no Santos. No microfone, Émerson Leão: "Também trouxemos o Michael Jackson Quiñonez... sim, este é o nome dele".

Pedrinho (Vas) - Parece que voltou ao Vasco só para sentir na pele o drama do rebaixamento. Entre o pessoal da velha guarda do clube, foi totalmente ofuscado por Edmundo e Odvan

Pablo Escobar (Ipa) - Reconheço, o cara fez gols e era um dos melhores do Ipatinga, mas, convenhamos, nada pode vir de bom quando o nome do sujeito é Pablo Escobar.

Daniel Carvalho (Int) - Bateu na porta de vários clubes brasileiros com mala na mãe e um recheio extra por baixo da camisa. No Inter, apelou para o sentimentalismo: fez beicinho e ressaltou os velhos tempos. Se deu bem. O Colorado não.

Éder Luís (SP) - É da escola dos que entram aos 35 minutos do segundo tempo. E aos 38, já estão bufando com a língua para fora.

Pedro Oldoni (APR) - O sujeito esquenta o banco para Rafael Moura e faz dupla de ataque no time dos sem colete com Geílson. Como se ruindade pouca fosse bobagem, consegue perder gols mais claros que o digníssimo Bobô. E há quem arrisque dizer que tem talento. Meu amigo, uma coisa dessas nem a mãe de Oldoni tem coragem de falar.

8 comentários:

Vinicius Grissi disse...

kkkkkkkkkkkkkk
Boa seleção. Tem muita gente que briga por vaga nela, mas a escolha ficou de bom tamanho.

Fernando Gonzaga disse...

tem muita gente que poderia entrar aí hein...a defesa inteira do Vasco...e do meu Botafogo, eu escalaria o Gil e o Zé Carlos neste time aí...

abraço!!

Leandrus disse...

A seleção foi bem escalada, mas não colocaria (claro, sempre tem que ter um pra reclamar, rs) Luizinho, ele até foi bem, não é dos piores, e substituiu bem Leo Moura e Juan em algumas partidas. Mas bem que poderia ter o Jônatas aí, que quando ia a campo não corria, desfilava mesmo. Ainda bem que o Caio Jr percebeu isso logo e nem no banco o deixou mais.

Ateh!

Almirante disse...

hahuehuahuehuahuehuahuehua

muito bom mesmo!!!!

Daniel Leite disse...

"Ótima" escalação, se é que podemos falar isso para qualificar uma seleção dos piores. Por ser palmeirense, como torcedor, incluiria os laterais reservas no Palestra, Fabinho Capixaba e Jefferson. Mas ficou de bom tamanho.

*Só mais uma observação: há 12 jogadores.

Até mais!

Felipe Moraes disse...

Meu Deus... auehuea

Fabinho Capixaba também poderia ter entrado nessa, concordo com o Daniel.

Abraço,
Felipe Moraes

Sueto disse...

Mas nem com 12 esse time consegue escapar do rebaixamento da série B.

hahahahahahahahahah

Brasil Empreende disse...

Ola visitei seu blog e achei um barato e gostaria de convidar para acessar o meu também, conferir a postagem desta semana: Estratégia Esportiva – Versão: A águia e a galinha. E fizemos também uma mensagem especial de fim de ano para você.
Sua visita será um grande prazer para nós.
Acesse: www.brasilempreende.blogspot.com
Atenciosamente,
Sebastião Santos.