sábado, 25 de outubro de 2008

DE VOLTA À ELITE

O Corinthians acrescentou o ponto final a um dos principais momentos de sua história. Foram quase 11 meses de angústia, nervosismo e apreensão, até a esperada redenção. Nada que faça mais jus ao mote "Corintiano sofredor" que embala os apaixonados pelo clube.

Foi um ano temperado pelo desempenho hesitante do clube no Campeonato Paulista, logo ofuscado pela disputa da Copa do Brasil. Àquela altura, o Goiás se lançava a condição de pedra no sapato do Timão. A vitória por 3X1 no jogo de ida, parecia representar o fim do caminho do alvinegro na competição. Duas semanas depois, a superação: 4X0 sobre os esmeraldinos.

Na Série B, a volta por cima teria de ser imediata. Não havia necessidade de novo baque para acender a equipe depois do inesquecível 1X1 contra o Grêmio em 2007. E o Corinthians passou pelo batismo de fogo com louvor. Foram seis vitórias em seqüência. O alvinegro fazia crer ser fácil conquistar o regresso.

Não é. Pergunte a Grêmio, Fluminense, Portuguesa, Atlético-MG. Veja ainda os casos de Guarani, Ponte Preta, São Caetano, Bahia. A Série B exige seriedade e o torcedor sabia disso. Por isso, o grito tão sonhado - aquele que estava guardado na garganta do torcedor corintiano desde o trágico dia do descenso - ficou guardado para o momento certo - este 25 de outubro.

Final justo ao clube que teve frieza em meio ao momento delicado para se planejar, mesmo com todo o clima de incertezas. Que soube selecionar primeiro uma comissão técnica eficiente, depois um elenco forte e recheado de opções.

Capítulo a parte, diga-se, a atuação dos jogadores. Marcada pela liderança de William, a segurança de Chicão, a raça de Herrera, a consistência de André Santos, a técnica de Douglas, a movimentação de Elias e a juventude de Dentinho.

Agora, é pensar em 2009, na disputa do Paulista, Copa do Brasil e Brasileiro. Conseguirá superar o Grêmio de 2005? Talvez. O Corinthians voltou à elite e com um time vivido e entrosado, está mais forte do que antes.

5 comentários:

Gustavo Sueto disse...

Ah Rakal, para com isso.
A série B para os times de ponta é uma baba.
E comemorar o acesso à primeira divisão é tão ridículo quanto seria comemorar cair.
Não fez mais que a obrigação.

Bem vindo de volta, Corinthians. Lugar de time grande é na primeira divisão.

Abs

Leandrus disse...

Bom, a volta do Corinthians foi mesmo a mais tranquila de todos os clubes grandes que já passaram pela Série B. Mas méritos para quem conseguiu montar esse bom grupo; nao estaria brigando por Libertadores no momento, mas estaria brigando no meio da tabela por Sul-Americana. Enfim, combinou uma das Séries B mais fracas dos últimos anos com o melhor time montado dos grandes que já caíram.

Felipe Moraes disse...

O Corinthians fez uma bela campanha e parece que voltará forte à elite.

Abraço,
Felipe Moraes

Arthur Virgílio disse...

Conquistar o acesso a Série A, como você descreveu, não é fácil. No entanto, o Corinthians sobrou na competição. Foram só duas derrotas, fruto também do investimento que é muito maior que os demais.

O time é bom. Douglas, André Santos e Elias são jogadores de seleção, pode escrever.

Gustavo Sueto disse...

Só pra discordar um pouquinho, pra variar!

Pra quem disse que a volta do Corinthians foi a mais fácil de todas as voltas de times grandes:

http://blogdobirner.net/2008/10/27/os-melhores-da-historia-da-segunda-divisao-do-brasileiro/

Mas realmente foi bem tranquilo, como deveria ser.