quinta-feira, 2 de outubro de 2008

ATITUDE ANTI-DESPORTIVA NO DOS OUTROS É REFRESCO

Vexatória a polêmica desencadeada após o primeiro gol do Barcelona na última terça contra o Shakthar Donetsk, quando o meia-atacante Bojan ignorou solenemente as normas do dito "fair play" e armou a jogada para o empate dos catalães.

A falta de espírito esportivo enfureceu os jogadores do time da casa, que pareciam não se contentar com a forma com que sofreram o gol de empate. Não importava que durante os 80 minutos de jogo passados até aquele momento os jogadores do Shakthar tivessem distribuído todas as variações de golpes conhecidas.

Foi até simbólica a reclamação do brasileiro Brandão, do Shakthar, contra o camisa onze do Barça. Brandão, ex-São Caetano, comandou o quebra-quebra que ditou a estratégia da equipe ucraniana, mesmo assim, se sentiu com todo o direito para reclamar de falta de "fair play", afinal, o que são pontapés na canela alheia perto de recusa em devolver a posse de bola?

3 comentários:

Fernando Gonzaga disse...

essa questão de fair play é muito simbólico...você está ali, em uma circunstâncias desfavoráveis, perdendo o jogo, apanhando uma barbaridade, você quer mais tentar empatar o jogo do que qualquer coisa. Então não condeno a atitude do Barcelona.

Gustavo disse...

Eu condeno!
Um erro não justifica o outro.

E outra: você, Rakal, não tem envergadura mooooooooooral pra falar do Brandão, enquanto jogador de futebol que é, a nível de Ucrânia!

Tiago Buckowsky Xavier disse...

O que importa é o resultado, estou com o Fernando.