domingo, 24 de agosto de 2008

BATE-PAPO - BOTAFOGO 1x1 VASCO


Lopes: Estava pronto pra elogiar o Botafogo pra você, Chico.

Chico: Ia falar o que?

Lopes: Que o Botafogo joga bem, joga bonito, recuperou com o Ney Franco o bom futebol que conseguiu com o Cuca.

Chico: E qual é o problema?

Lopes: O problema é que parece que o Botafogo manteve também aqueles momentos oscilantes nas horas decisivas.

Chico: Foi assim hoje, né?

Lopes: Foi. O empate, pelas circunstâncias, foi um péssimo resultado. Não tanto pelo primeiro tempo, que foi bem morno.

Chico: Quem começou melhor?

Lopes: Nenhum dos times estava muito bem. O empate em zero foi o resultado mais justo pelo que os times produzidos. Foram duas jogadas de destaque, uma para cada lado. O Vasco até balançou as redes na finalização de Alan Cardec, mas o atacante estava em posição irregular. Do lado alvinegro, Triguinho foi que mais ameaçou o goleiro Roberto, chutando forte, mas sem direção.

Chico: Então o jogo foi bem sem graça!

Lopes: Não, porque o segundo tempo melhorou bastante. O Botafogo foi pra cima, contando com a boa atuação de Carlos Alberto. É sempre bom ver ele, que tem muito talento e pouca cabeça, jogando bem, arriscando jogadas, driblando adversários. Na primeira chance de marcar, ele foi fominha e não passou para Wellinton Paulista, que estava livre para marcar. Depois, o meia invadiu a área e chutou cruzado. Roberto deu rebote para Wellinton Paulista abrir o placar.

Chico: Aí o Vasco foi pra cima?

Lopes: Nada! Os cruzmaltinos mal conseguiam chegar ao ataque. O único lance de perigo foi uma cabeceio/ombrada de Edmundo, que saiu alto demais. De resto, o Botafogo continuou melhor e teve chances de aumentar, como na finalização de Lucio Flávio, que passou rente a trave, e na cabeceada de Lucas, por cima do gol.

Chico: E como foi o gol do Vasco.

Lopes: Sabe como é o futebol. Um minuto pro fim do jogo. Uma falta meio boba na lateral. Madson cobrou. Niguém tirou. Rodrigo Antonio deu uma resvaladinha e a bola entrou. Até o Edmundo falou que o resultado não foi justo! O Botafogo ainda teve chance de vencer, mas Carlos Alberto fez tudo certo, até chutar a bola à esquerda de Roberto. Ficou nisso.

Chico: E o Cruzeiro perdeu pro Santos. O resultado ideal pro Fogão.

Lopes
: Pois é. O trabalho do Ney Franco até agora é muito bom, mas os alvinegros têm que se livrar de uma vez por todas desse rótulo de nadar e morrer na praia.

2 comentários:

Warley Morbeck disse...

O Botafogo adora amarelar.

Warley Morbeck
http://flamengoeternamente.blogspot.com/

Gustavo disse...

Carlos Alberto tá mais fino, heim.
Só falta aprender a tocar a bola
hehehehehehe

Abraço